Biometria Como Serviço é aposta para impulsionar aplicações de IoT nos próximos anos


Biometria Como Serviço é aposta para impulsionar aplicações de IoT nos próximos anos: Já pensou em fazer suas compras e, na hora de pagar, você ser a sua própria senha para autorizar o pagamento? Essa é a proposta da biometria, tecnologia que reconhece a identidade das pessoas pelas suas características físicas. O mecanismo de autenticação forte já começa a ser oferecido como serviço em computação em nuvem.

A oferta de Biometric as a Service (biometria como serviço) está sendo fornecida na modalidade de software para diversos tipos de aplicação de segurança para o mercado financeiro, setor corporativo, área de saúde e para projetos de Internet das Coisas.

Segundo analistas de mercado, ela será peça-chave para impulsionar aplicações da IoT nos próximos anos. A novidade será usada para além do varejo, como, por exemplo, autenticação das pessoas no uso de dispositivos wearable.

O custo para implementação e expansão da biometria, até pouco tempo, era um impeditivo. Entretanto, com a popularização do smartphone, o potencial alcance da cloud computing para leitura de dados em tempo real, bem como a popularização da Internet das Coisas, esse mecanismo de autenticação abriu campo para ganho de escala, além de se tonar um recurso de segurança mais acessível.

Algumas marcas de celulares já trazem sistemas de biometria ativados, usados para destravar o terminal através da impressão digital. O próximo passo da indústria é levar o sensor biométrico para os tablets, notebooks e outros computadores.

Reconhecimento facial em Nuvem

A segunda onda da segurança por biometria é a disseminação do reconhecimento facial por meio dos dispositivos móveis com câmera 3D. Porém, esse sistema é mais sofisticado e exigirá a checagem da imagem com transmissão dos dados em tempo real por cloud computing.

Para popularizar a autenticação de segurança por biometria facial, estão surgindo aplicações em Nuvem que fazem checagem online das imagens. A FIDO Alliance, entidade internacional que padroniza soluções para autenticação segura em Nuvem, está incentivando desenvolvedores e o mercado a expandir as soluções de biometria como serviço.

Fornecedores de serviços antivírus também sinalizam interesse em incluir em seus pacotes de segurança a autenticação biométrica em Nuvem, o que indica que as senhas tradicionais estão com os dias contados.

“Biometria Como Serviço é aposta para impulsionar aplicações de IoT nos próximos anos”

FONTE: IMASTERS


Conteúdos que você pode gostar também:

Inteligência Artificial e os benefícios do deep learning

Inteligência Artificial e os benefícios do deep learning: Junto com diversas pesquisas e descobertas relacionadas ao…

Infrastructure as a Code: Gerencie nuvens com eficiência

Saiba mais sobre o termo Infrastructure as a Code O termo Infrastructure as a Code (Infraestrutura como Código) tem se…

Como migrar pra cloud computing de forma segura?

Dicas de como migrar para cloud computing com segurança O fato de migrar pra cloud computing nada mais é do que uma…