Ataques cibernéticos aumentam com a pandemia da COVID-19


 

 

 

 

 

 

 

 

Ataques cibernéticos aumentam na pandemia enquanto o mundo está preocupado com os efeitos da COVID-19 na saúde e na economia, algumas pessoas lucram com a pandemia.

Rápidos em encontrar maneiras de driblar a proteção digital para aplicar ataques cibernéticos, esses criminosos virtuais também não pensam duas vezes antes de disseminar informações falsas – o que é igualmente ruim.

Em um momento onde as empresas e pessoas, mais do que nunca, dependem do acesso à internet, ataques cibernéticos são ainda mais perigosos – e o home office pode ser uma porta de entrada.

A saúde na mira de sofisticados hackers 

De acordo com avaliação do SecDev Group, grupo de pesquisadores em segurança digital, o número de ciberataques relacionados ao novo coronavírus, em todo o mundo, aumentou 475% no mês de fevereiro de 2020, somente no setor da saúde. Entre os atingidos, estão hospitais de Paris e da República Tcheca, entre outros.

Nem mesmo a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi poupada dos ataques. Hackers tentaram roubar senhas de colaboradores, mas foram descobertos em virtude da ampla segurança digital existente, capaz de identificar ameaças e agir antes que elas causem algum dano ao ambiente. 

Em momentos como o que estamos vivendo, qualquer informação sobre testes, vacinas ou remédios para a COVID-19 não podem ser precificados e muito menos perdidos. Por isso, especialistas em cibersegurança afirmam ser imprescindível que todas as organizações cuidem devidamente da proteção digital, evitando a perda de dados valiosos que devem servir à sociedade em geral. 

Para mais informações sobre segurança digital em cloud, fale com nossos especialistas.

SAIBA MAIS

Cibercriminosos: atentos à COVID-19 para atingir empresas e indivíduos

Ataques cibernéticos aumentam na pandemia como isolamento social elevou o home office a condição essencial para sobrevivência de muitos negócios. Também ampliou a importância da internet como forma de comunicação e integração entre as pessoas – no âmbito pessoal e no profissional.

Um alerta do Fórum Econômico Mundial afirma que “ataques cibernéticos de base ampla podem causar falhas de infraestrutura generalizadas que deixam comunidades ou cidades inteiras offline, obstruindo a assistência médica, fornecedores, sistemas e redes públicas”.

Diante desse cenário sem precedentes, ciberataques  que impeçam organizações ou famílias de acessarem seus dispositivos – dependendo das proporções – têm efeitos extremamente devastadores, podendo levar à quebra de uma empresa e, até mesmo, à morte de pessoas.

Para isso, muitos cibercriminosos procuram explorar nossa sede de informações como porta de entrada para ataques. Alguns exemplos identificados recentemente, que têm como tema a COVID-19 e pode abrir brechas na segurança são:

  • E-mails de phishing que prometem fornecer informações oficiais sobre o vírus, levando os mais desavisados a clicar em links maliciosos e, assim, instalar Ferramentas de Administração Remota (RATs) em seus dispositivos;
  • Aplicativos maliciosos que permitem aos invasores acesso a dados de smartphones ou criptografam dispositivos para resgate;
  • Home office sem a segurança digital adequada. Muitas vezes, a proteção do trabalho remoto é inferior à que está em vigor no ambiente corporativo ou, hipótese ainda pior, as empresas não possuem as tecnologias ou políticas de segurança corporativas corretas na própria empresa, sendo impossível garantir a devida proteção do trabalhador remoto. Para saber mais sobre esse assunto, leia Rede Segura mesmo em período de home office.

De que modo a VPN aumenta a segurança digital no home office

Existem muitos cuidados que precisam ser considerados no trabalho remoto para evitar problemas de cibersegurança – controle de senha, sistemas e antivírus atualizados e demais itens que devem compor o plano de segurança digital da empresa.

Um dos mais importantes, sem dúvida, é o uso de VPN – do inglês Virtual Private Network – para acessar remotamente os datacenters da sua empresa, sem colocar em risco a segurança da informação. 

A VPN é considerada essencial porque garante cobertura de quatro pontos críticos:

  • Autenticação: garante que os dados são provenientes da fonte que alegam pertencer;
  • Controle de acesso: impede que usuários não autorizados tenham acesso à rede e aos seus dados;
  • Integridade: assegura que dados que trafegam pela rede sejam adulterados;
  • Confidencialidade: não permite que pessoas desautorizadas leiam ou copiem informações da rede organizacional.

A tecnologia VPN constrói uma espécie de túnel para ligar o computador do colaborador remoto com o servidor da empresa, impedindo a entrada de cibercriminosos para acessar os dados que estão em tráfego.

Quer garantir acesso seguro de seus colaboradores em home office aos dados da empresa? Fale agora mesmo com nossos profissionais. Eles avaliarão suas necessidades e agirão prontamente para garantir a segurança digital, mesmo nesse período de COVID-19. 

FALAR COM ESPECIALISTAS EM VPN


Conteúdos que você pode gostar também:

Conheça o Data Lake Blockchain as a Service

Assista o vídeo na íntegra para entender a proposta e o funcionamento da Plataforma Data Lake Blockchain! Se tem…

Conheça o Data Lake Blockchain As a Service

A ADTsys em parceria com Von Braun Labs lançou seu novo serviço, o Data Lake Blockchain as a Service.

Data Analytics e BI – transformação digital nas empresas 4.0

Data Analytics e BI têm presença garantida no mercado 4.0, marcado pela corrida das empresas em busca de estratégias e…